Início Pecuária Agricultura Aquicultura Horticultura TV Criar e Plantar

Busca no Site

Seções

Paca


Caracteríticas


O processo de domesticação dos animais silvestres é em geral lento e complexo, porém o homem tem demonstrado capacidade para adaptar seus interesses, ajustando a gestão e manejo dos recursos de forma sustentável e economicamente viável. Um sistema de produção agropecuária, para ser sustentável, deve ser adaptado às condições ecológicas locais.

Os poucos exemplos de domesticação de espécies silvestres, demonstram claramente o potencial existente para produzir alimentos e receitas financeiras para as comunidades rurais, contribuindo para diminuir a intensidade da caça predatória sobre as pacas silvestres.

Classificação zoológica

• classe: Mammalle;
• ordem: Rodentla;
• família: Dasypmctldae;
• gênero e éspecie: Agoutl peca.

Ocorrendo em todo o Brasil, as pacas são animais terrestres noturnos que habita tocas próximas á água, onde haja vegetação arbórea desenvolvida.
Os rastos das PA (patas anteriores) mostram quatro dedos, sendo os laterais menores e arredondados. As PP (patas posteriores) possuem cinco dígitos, dos quais apenas três centrais imprimem o solo. Estes são mais longos e delgados do que os das PA. Um dos dedos laterais (o segundo dígito) geralmente não encontra a sola, nos rastos. As unhas são melhores reveladas nas PP, ligadas normalmente á extremidade de cada impressão digital. As almofadas são amplamente marcadas no substrato.

Numa trilha, os rastos das PP freqüentemente sobrepõem-se ao das PA em vários pontos.

São roedores de tamanho médio (cerca de 70cm, com até 10kg), que vivem no Continente Americano (regiões tropicais e subtropicais), do México Central ao Rio Grande do Sul. Nestas regiões, são conhecidas cerca de 30 espécies.

A forma do corpo e das pernas lembra, de certo modo, a dos porcos, mas a cabeça é semelhante a dos demais roedores. Os pés são providos de dedos curtos, com unhas grossas e fortes, próprios para correrem. A cauda é muito reduzida, só aparecendo de forma vestigial.

É um dos maiores roedores do Brasil, só perdendo, em tamanho, para a capivara. O corpo é longo e robusto, com listras longitudinais brancas, interrompidas ou não, sob um fundo pardo amarronzado. Os pêlos são baixos e rígidos. As pernas são curtas e os pés possuem cinco dedos, providos de unhas muito fortes, que mais se assemelham a cascos. A cabeça é grande, com a região das bochechas bem desenvolvida. Orelhas pequenas. Cauda vestigial, em forma de um pequeno tubérculo.

São animais de vide solitária, tímidos, que procuram locais afastados das habitações humanas.

Vivem em áreas cobertas com vegetação alta, como matas, capoeirões, sempre às margens de mananciais hídricos. Moram em tocas que elas mesmas cavam, com várias ramificações e saídas para a superfície, ou em outras concavidades naturais. São animais de hábitos noturnos, com audição e olfato bem desenvolvidos, mas possuem pouca visão.

Alimenta-se de vegetais diversos, mas parecem ter preferência por frutos. Nos lugares onde vivem, é possível encontrar trilhas bem demarcadas por onde passem sempre. Quando perseguida por cães, procuram refúgio dentro d'água, onde mergulham rapidamente. São mamíferos muito perseguidos pelos caçadores.

Vive aproximadamente 16 anos. O período de gestação é de, aproximadamente, 115 dias, dando a luz uma cria por vez, podendo ocorrer até duas gestações por ano. São fitófagas, tendo uma dieta constituída de raízes, folhas, frutos, cana-de-açúcar e mandioca. Em cativeiro, a paca convive bem com outros grupos de pacas. Num grupo de pacas composto por três fêmeas e três machos em cativeiro, foram observados os seguintes fatos:

  • há demarcação territorial, feita com urina, principalmente ao redor dos comedouros;
  • a eliminação de fezes ocorre num único local e bem afastado do bebedouro e do comedouro; 
  • a demonstração de dominância é manifestada por meio de ritual, em que o macho dominante eleva a cabeça e simula mordidas, emite sons graves, sendo difícil o convívio de mais de um macho adulto no grupo; 
  • a paca acumula, na entrada da toca, sementes de frutos, capim e outros materiais encontrados no recinto; 
  • as sementes recolhidas pela paca parecem servir para desgastar os dentes incisivos;
Email:
Senha:


Esqueci Senha
Cadastre-se
Receba as notícias
© 2001 - 2013 Criar e Plantar - Todos os direitos reservados