Início Pecuária Agricultura Aquicultura Horticultura TV Criar e Plantar

Busca no Site

Seções

Ovino


Instalações

Infra-estrutura

De acordo com o tamanho do rebanho será necessário formar bons pastos, que devem ser suficientes para poder dispensar suplementação; recomenda-se fazer uma análise do solo para correção de deficiências (calagem). O pasto deverá ser preferencialmente em terras altas, divididos em piquetes para fêmeas gestantes e recém-paridas, borregos e borregas, reprodutores, cordeiros de 2 a 6 meses, capões e ovelhas solteiras. Se não houver aguada natural no local de pastagem, providenciar bebedouro~ higiênicos, que deverão ser mantidos sempre limpos. Se não existirem abrigos naturais, como árvores de boa copa ou bosques, construir abrigo rústico de sapé, com capacidade compatível com o tamanho do rebanho; sob o abrigo, providenciar cocho para sal mineral.

As cercas entre piquetes deverão ser construídas com mourões a cada 10 m, intercalados com 4 ou 5 balancins; formada com seis a sete fios de arame liso, e recomenda-se que o primeiro, de baixo parass cima, esteja a 10 cm do solo e a seguir o espaçamento entre eles seja, consecutivamente: 18, 22 e 28 cm para os demais, numa altura total de 1,24 m. Quando em consórcio com bovinos, recomenda-se o espaçamento 10, 15, 20, 25, 30 e 30 cm, com altura total de 1, 30m. Se necessário, construir uni aprisco (cabanha) para proteção, próximo às pastagens, em terreno seco e ensolarado.

A construção poderá ser rústica, com piso ripado (1,5 cm de espaçamento), elevado a 1 metro do solo, pé direito de 2,5 m para uma boa aeração e com paredes de 1,50 m de altura. A área recomendada por cabeça e de 1,5 m2. A cabanha é recomendada quando a criação for para produção de matrizes e reprodutores e deve ter divisões internas (boxes) medindo 2 x 2m a 2 x 3m cada um, com comedouro e bebedouro. É imprescindível a construção de um curral de manejo, dividido em mangueiras e bretes, para os trabalhos de vacinação, marcação, descola, vermifugação etc., de acordo com o tamanho do rebanho (recomenda-se 1 m2/cabeça). Para contenção, seringa em área coberta, com tronco de 90cm de altura x 50cm de largura no alto e 30cm em baixo; pedilúvio de 10 cm, e banheira anti-sárnica profunda, para imersão, com curral para escoamento contíguo para evitar desperdício do produto. Todo o corredor lateral da seringa deve ter piso à 50cm do solo, para facilitar os trabalhos. Para rebanhos grandes, é necessário um galpão de tosquia. O pasto é o principal alimento dos ovinos e quando este é de boa qualidade a suplementação pode ser mínima É preferível fornecer pastagens mistas, formadas por gramíneas e leguminosas.

Devido ao sistema de criação adotado (extensivo larga escala), deve-se providenciar piquetes para as diversas categorias: ovelhas de cria e seus cordeiros; ovelhas velhas e falhadas, capões, borregos (as), ovelhas terço final da gestação, etc. As ovelhas de cria são separadas, segundo a qualidade de suas lãs ou por seu grau de sangue. Quando o plantel possui "pedigree" destinar piquetes de melhor qualidade e de fácil vigilância.

Os carneiros reprodutores, fora da época de monta, são postos em boxes separados ou outras construções. Utilizar a construção de abrigos nos piquetes para a proteção dos animais contra chuvas e ventos fortes. É indispensável a construção de banheiro sarnífugo para o combate da sarna. Deve possuir escorredouro, currais e bretes para separação e mangas de contenção. As mangas e os bretes devem ser aparelhados de modo a permitirem a aplicação de vacinas, vermifugações e demais tratamentos e operações que se fazem no rebanho.

A construção de um galpão apropriado para a tosquia ou tosa, é necessário, devendo o mesmo ser feito nas proximidades dos currais e bretes, para evitar movimentação e despesas ao criador. Nas grandes propriedades deve-se prever a construção de bretes giratórios, destinados à inseminação artificial.

Implementos para manejo do rebanho

- tesoura/alicate para aparar os cascos
- pistola de vermifugação
- tesoura
- martelo para tosquia (ou tosquiador elétrico)
- elastrador e anéis de borracha para descola (e castração)
- torquês de Burdizzo para castração
- tintas pata marcação
- material para identificação (alicate, brincos)
- balança
- calha para apara de cascos
- pinças, agulhas e seringas hipodérmicas
- se necessário, material para inseminação artificial: vaginoscópio, seringa de micro-doses e tronco para coleta de sêmen.

Ficha zootécnica

Manter livro/ficha de registros gerais do rebanho e individual dos animais do rebanho; cobertura, nascimentos, óbitos, doenças, vacinações, vermifugação etc.; Registro contábil de despesas com veterinário, medicamentos, vacinas, vermífugos etc.; e de receitas com a venda dos produtos.

Email:
Senha:


Esqueci Senha
Cadastre-se
Receba as notícias
© 2001 - 2013 Criar e Plantar - Todos os direitos reservados