Início Pecuária Agricultura Aquicultura Horticultura TV Criar e Plantar

Busca no Site

Seções

Galinha


Estresse Calórico

Objetivos

 

Descrever o que acontece com o frango quando submetido a condições de estresse calórico e sugerir estratégias possíveis para reduzir o impacto no bem-estar e desempenho.

 

Estresse

 

A temperatura normal do corpo do frango é 41ºC. Quando a temperatura do ambiente excede 35ºC, o estresse aumenta.


O frango regula sua temperatura corporal por dois métodos. Quando a temperatura está numa faixa de 13-25ºC, a perda de calor é realizada principalmente através de radiação e convecção com o ambiente mais frio (perda de calor sensível). Quando a temperatura ultrapassa 30ºC, a maior parte da perda de calor ocorre pelo resfriamento, por evaporação e ofegação, com aumento da taxa respiratória (perda de calor sensível). Mas este tipo de perda de calor pode diminuir com o aumento da umidade do ambiente. Veja tabela abaixo.

 

Perda de calor em frangos 

 

% de Perda de Calor

Temperatura Ambiental ºC

Sensível/Radiação e Convecção

Latente/Evaporação

25ºC

77%

23%

30ºC

74%

26%

35ºC

10%

90%

 

 

Em casos extremos, a temperatura retal, a taxa metabólica e cardíaca aumentadas e a diminuição da oxigenação do sangue podem causar a morte.

 

Ações Imediatas / Curto Prazo:

 

·    Reduzir a densidade de alojamento.

·    Garantir a disponibilidade de água fresca. Colocação de gelo no reservatório de água assim como o isolamento do reservatório e dos tubos de água ajudarão a reduzir o estresse calórico.

·    Evitar o arraçoamento durante o período mais quente do dia - o uso de sistema de arraçoamento intermitente pode ajudar e servirá para que as aves saiam da posição de repouso regularmente, dissipando o calor em torno delas. Isto é mais facilmente alcançado utilizando-se de um programa de luz intermitente.

·    Promover uma corrente de ar de 3 metros por segundo logo acima do nível da ave. Isso pode ser alcançado com a utilização de ventiladores de 91cm, colocados em um ângulo de 32º a cada 10 metros ao longo do aviário. Ajuste os ventiladores para soprarem a favor do vento predominante.

·    Manter a cama seca - cama úmida aumentará a umidade relativa.

·    Em aviários abertos, telas contra o calor radiante, utilizando-se tela de horticultura de 30% (sombrite).

 

Ações de Longo Prazo:

 

·    Idade, sexo e densidade de Alojamento: Os machos são mais vulneráveis ao estresse calórico que as fêmeas. Frangos de mais idade (mais pesados) são mais susceptíveis e sofrem mais estresse calórico. As seguintes técnicas reduzirão o efeito do estresse:

- criar os sexos separadamente e evitar amontoamento.

- reduzir a densidade de alojamento.

·    Aclimatização: Um período de condicionamento em temperatura elevada durante a primeira semana pode reduzir os efeitos do calor no período futuro de crescimento. Isto pode ser alcançado submetendo os pintinhos de 5 dias a temperaturas em torno de 36-38ºC durante um período de 24 horas.

·    Ambiente e Equipamento:

Email:
Senha:


Esqueci Senha
Cadastre-se
Receba as notícias
© 2001 - 2013 Criar e Plantar - Todos os direitos reservados