Início Pecuária Agricultura Aquicultura Horticultura TV Criar e Plantar

Busca no Site

Seções

Eqüino


Evolução eqüina

Para entendermos uma determinada espécie, torna-se necessário conhecermos sua evolução e escala zoológica.

É nos eqüinos que encontramos uma escala evolutiva notavelmente completa, através da descoberta de registros fósseis da evolução eqüina. Ao contrário da maioria dos animais, nos eqüinos foi possível reconstituir toda a sua evolução. Este fato teve grande importância no estudo da espécie, pois podemos entendê-la, acompanhando as mudanças que o meio ambiente determinou à espécie, ou seja, as adaptações que foram impostas pela natureza à medida que as dificuldades de sobrevivência foram surgindo.

O aparecimento do cavalo primitivo é da era terciária do período Eoceno (mais ou menos 55 milhões de anos), sendo que o primeiro ancestral a surgir foi o Hyracotherion, mamífero de pelo liso, que vivia nas florestas e se alimentava de tenros brotos de folhas. Seus dentes eram próprios para a trituração destes vegetais, possuíam quatro dedos em cada membro anterior (dianteiros) e três dedos nos posteriores (traseiros), de porte pequeno, medindo aproximadamente 25 centímetros. Era encontrado por toda América do Norte Eurásia, contudo sua evolução continuou somente no continente norte americano, vindo a extinguir-se no velho mundo, sendo que todas as espécies subseqüentes que surgiram nos outros continentes, derivam da América do Norte.

No período glacial fortemente marcado por cataclismos e epizootia, tomou-se extinto na América do Norte, retomando àquela região somente com a presença dos conquistadores espanhóis que lá chegaram no século XVI.

No decurso de milhões de anos de evolução, seu dorso tomou-se mais reto, sues dedos foram igualmente atrofiando e seu porte aproximadamente o de um cachorro grande; crescendo sempre, através dos tempos, o cavalo foi sofrendo várias modificações no formato do crânio, na distribuição dos dentes e no comprimento dos membros.

Este processo continuou durante outros milhões de anos, chegando ao Hippanon, de porte mais elevado, longos membros, que agora possui um só dedo central coberto por uma camada cómea chamada casco, sendo um cavalo selvagem e da altura de um pônei.

Os cavalos selvagens que ainda hoje são encontrados na Ásia, embora em pequeno número - aproximadamente 60 indivíduos - são os Equus Przewalsyis, descobertos em 1879 no deserto próximo as fronteiras russo-chinesas; percorriam em manadas a Ásia, a Europa (mais precisamente a França) e também parte da África. Eram perseguidos pelo homem como caça e mais tarde passaram também a ser capturados e domesticados, isso há aproximadamente 3000 anos a.C., prestando a partir de então, múltiplos serviços ao homem.

O cavalo moderno é um ponto culminante de uma só, dentre muitas linhas de evolução. Chegou, porém as dimensões e características gerais que hoje apresenta, ainda no período pré-histórico.

Email:
Senha:


Esqueci Senha
Cadastre-se
Receba as notícias
© 2001 - 2013 Criar e Plantar - Todos os direitos reservados