Início Pecuária Agricultura Aquicultura Horticultura TV Criar e Plantar

Busca no Site

Seções

Bovino de leite


O leite

Produção de leite no Brasil

O Brasil apresenta alta produção de leite mas a sua produtividade é baixa quando comparada a de outros países. 

Causas da baixa produtividade

Rebanho

A maioria dos animais produtores de leite no Brasil não são especializados para essa atividade e portanto apresentam uma baixa produção.

A falta de assistência técnica, de controle leiteiro e de um manejo correto associados com a baixa utilização de inseminação artificial, o alto custo dos reprodutores e de medicamentos são alguns dos fatores responsávies pela baixa produtividade do rebanho brasileiro. 

Nutrição

Os animais são mantidos em pastagens que são utilizadas de forma contínua, sem reposição de nutrientes e que ficam sujeitas às variações climáticas ao longo do ano, como por exemplo, a falta de chuvas que provoca uma menor produção das forrageiras e conseqüentemente redução na produção de leite.

O alto custo dos concetrados, a falta de forragens conservadas e a ausência de mineralização comprometem a nutrição dos animais e a produtividade.

Instalações

Bezerreiros, currais ou estábulos para ordenha inadequados  podem provocar alta mortalidade dos bezerros e uma higiene deficiente com alta transmissão de doenças.

Mão de obra

A ausência de pessoas especializadas, com falta de aptidão e a subutilização de instalações e equipamentos também são responsáveis pela baixa produtividade.

Causas das variações da quantidade e qualidade do leite

Raça

Algumas raças são mais especilaizadas para produção de leite que outras, influênciando principalmente quanto à qualidade e porcentagem de gordura.

Nutrição

A produção de cada animal é determinada pela sua genética e pelo ambiente. Portanto se um animal for alimentado em demasia não produzirá mais leite do que a sua capacidade permite, porém, uma alimentação deficiente, vai refletir numa produção bem abaixo do nível normal. Daí a necessidade de uma alimentação balanceada.

Idade e número de parições

A produção de leite aumenta com o número de lactações atingindo o pico de produção na quarta lactação.

Tempo de lactação

A época da lactação (tempo decorrido após a parição) influi muito sobre a composição do leite de um animal. Atinge o pico de produção na lactação no segundo mês.

Variações climáticas

Com relação a influência do ambiente na produção de leite, o frio, vindo repentinamente diminui a produção tanto do leite como em gordura.

Com o frio constante, as vacas produzirão mais ou menos o normal se forem bem alimentadas, apenas a gordura será um pouco reduzida.

Em situções de calor intenso os animais diminuem a ingestão de alimento o que também prejudica a produção de leite.

Prática de ordenha

O número de ordenhas influi na produção. Vacas de primeira cria têem em média um aumento na sua produção de 50% quando são ordenhadas duas vezes ao dia ao invés de uma vez. E quando são realizadas três ordenhas a produção pode ter um acréscimo de aproximadamente 15%.

Composição do leite

O leite é uma emulsão de glóbulos de gordura, estabilizada por substâncias albuminóides num soro que contem em solução = um açúcar = a lactose, matérias protéicas, sais minerais, sais orgânicos e pequenas quantidades de vários produtos, tais como: lecitina, uréia, ácido láctico, vitaminas, enzimas, etc.

Higiene do leite

Com o objetivo de manter a qualidade do leite deve-se tomar alguns cuidados como: o colostro assim como o leite de vacas com mastite ou que tenham recebido recentemente antibióticos não deve ser utilizado;o leite deve ser armazenado em recipientes limpos ; não deve-se misturar leites de diferentes ordenhas; e o leite deve ser resfriado de 4 a 5 ° C.

Email:
Senha:


Esqueci Senha
Cadastre-se
Receba as notícias
© 2001 - 2013 Criar e Plantar - Todos os direitos reservados