Início Pecuária Agricultura Aquicultura Horticultura TV Criar e Plantar

Busca no Site

Seções

Bovino de leite


Características ideais do animal leiteiro

Características exteriores do bovino de leite:

O tipo ideal pode ser definido como uma norma de perfeição que combina as características físicas que contribuem para a utilização de um animal para o propósito específico.

As diferentes partes exteriores da vaca leiteira recebem denominações especificas. Para facilitar a avaliação do animal, considerando-se que o ponto de partida é o tipo ideal, agrupa-se diversas partes em grandes regiões, as quais são:

- aparência geral;
- temperamento leiteiro;
- capacidade corporal;
- sistema mamário.

Desta forma podemos avaliar as diferentes regiões as quais devem apresentar as seguintes características:

- o animal leiteiro deve ter a pele solta (flácida);
- o animal leiteiro não deve ter acúmulo de gordura no peito, dorso e anca;
- quando a vaca estiver seca o úbere deve estar pregueado (indica capacidade produtiva);

Deve revelar o aspecto de "feminilidade" da vaca leiteira e as partes que compõem são:

Características da raça que devem ser consideradas

Cor

Dentro dos padrões da raça. Ex.: no caso da vaca holandesa, deve apresentar manchas brancas e pretas claramente definidas;

Tamanho

Atingir o tamanho médio da raça. Ex: vaca holandesa em produção deve pesar aproximadamente 600Kg de peso vivo (PV);

Chifres

Não discriminação por ausência;

Cabeça

Bem constituída, proporcional ao corpo, narinas amplas, olhar vivo;

Paletas

Fortemente unidas

Dorso

Reto e forte, com lombo amplo;

Anca

Larga e bem modelada, sem excesso de gordura, quase nivelada, implante da cauda suave e nivelada com a linha dorsal;

Pernas e cascos

Osso plano e forte, de quartela pequena e forte com jarrete modelado, apresentando curvatura natural, cascos redondos com talão profundo.

Pescoço

Largo, descarnado e unido suavemente ao tórax; garganta, papada e peito descarnados.

Cernelha

Aguda, costelas bem separadas com osso amplo, plano e profundo formando um aspecto de "cunha" com o tórax do animal.

Flanco

Profundo e refinado, formando um aspecto de "cunha" com o corpo do animal, tendo como base à cabeça.

Nádegas

Bem separadas e descarnadas, deixando espaço suficiente para o úbere e seus ligamentos.

Capacidade corporal

Relativamente grande em proporção ao tamanho do animal, as partes que se compõe são:

Costado

Forte, largo e profundo, apresentando costelas arqueadas. 

Ventre

Amplo.

Tórax

Grande e profundo, com peito amplo.

Sistema Mamário

Úbere fortemente implantado, bem balanceado, de grande capacidade e boa textura, indicador de alta produção e grande vida útil, as partes que o compõe são:

Úbere

Simétrico de longitude, amplitude e profundidade moderada, fortemente aderido, reduzindo após ordenha; quando a vaca estiver seca o úbere deve estar pregueado.

Quarto dianteiro

De comprimento moderado, amplitude uniforme desde a frente até atrás e fortemente aderido.

Quarto traseiro

Alto, amplo e ligeiramente arredondado, com boa uniformidade desde cima até a base e fortemente aderida.

Tetas

Tamanho uniforme, com aproximadamente 10cm, de longitude e diâmetro mediano, cilíndricos, bem separados, apresentando um aspecto de "quatro pés de uma mesa de bilhar".

Veias mamárias

Grandes, largas, tortuosas e ramificadas.

Email:
Senha:


Esqueci Senha
Cadastre-se
Receba as notícias
© 2001 - 2013 Criar e Plantar - Todos os direitos reservados