Início Pecuária Agricultura Aquicultura Horticultura TV Criar e Plantar

Busca no Site

Seções

Minhoca


Manejo reprodutivo

As minhocas são animais hermafroditas, ou seja, apresentam órgãos reprodutores masculino e feminino no mesmo indivíduo, porém não podem autofecundar-se.

Anatomicamente podemos diferenciar os indivíduos sexualmente maduros, por volta de 90 dias, por apresentarem no terço anterior do corpo, um anel mais ou menos saliente denominado cutelo, com importante função reprodutora não só por secretar alimento e conferir proteção aos ovos e embriões, mas também para diferenciar a extremidade onde se situa a cabeça.

O aparelho reprodutor masculino é formado por dois pares de testículos e dois pares de vesículas seminais ligados aos canais deferentes pelo funil chiado que se exterioriza através de dois poros genitais por onde passam os gametas masculinos (espermatozóides).

O aparelho reprodutor feminino é constituído por um par de ovários que produzem e lançam os óvulos no celoma, onde permanecem no ovissaco, comunicando-se com o exterior até os poros genitais femininos através do oviduto.

As minhocas possuem ainda dois pares de receptáculos seminais (espermatecas) que servem para armazenar o sêmen recebido da outra minhoca, no acasalamento, para a fecundação dos próprios óvulos.

Durante o acasalamento, o cutelo de cada indivíduo segrega um muco viscoso que envolve os corpos das minhocas, juntando-os. Forma-se então, dois sulcos seminais por onde há troca de sêmen que sai dos poros genitais masculinos de um para a espermateca do outro.

Os pêlos das minhocas também têm importante função no acasalamento, fixando os indivíduos para facilitar a troca de sêmen. Cerca de 48 horas após o acasalamento, o cutelo de cada minhoca secreta um muco gelatinoso em forma de tubo que o envolve em cujo interior, os óvulos penetram. Através de movimentos corporais esse tubo desliza pelo corpo da minhoca e sai pela cabeça, sendo que ao passar pelos poros da espermateca, recebe os espermatozóides iniciando-se a fecundação. Ao sair pela cabeça, o tubo se fecha em forma de casulo ("coccon") contendo no seu interior de 2 a 20 ovos.

As espécies conhecidas entre nós como "vermelhas da Califórnia" (MDM), depositam um casulo a cada 7 a 10 dias. Após 21 dias de incubação, eclodem 10 a 20 minhoquinhas de aproximadamente 1 mm de comprimento e que atingirão maturidade sexual após 90 dias. O pleno desenvolvimento sexual dá-se em torno do 6 a 7 meses e cada indivíduo vive em média, de 6 a 7 anos, embora alguns autores citem períodos de vida até 16 anos.

Estima-se que duas minhocas ao final de um ano, em condições normais, produzam 3.000 descendentes, número que fica na dependência de fatores como espécie, condições de cultivo, estação do ano, temperatura e regime alimentar. Daí a necessidade do manejo adequado.

Autores italianos afirmam que em condições ideais é possível produzir até 4kg de minhoca por mês por m2. Em experiência realizada no Campo Experimental do Parque lbirapuera, após 45 dias de cultivo, a partir de 562 minhocas, obteve-se o espantoso número de 31.864 indivíduos, ou seja, houve um aumento de mais de 5.000%, demonstrando um resultado muito satisfatório como alternativa de criação e investimento.

Acasalamento

Em geral, é feito à noite ou em dias encobertos e úmidos, na superfície ou pouco abaixo dela, variando de poucos minutos a algumas horas.

O casulo que geralmente tem a forma de um pequeno limão, serve para proteger os ovos contra as diferentes condições do meio ambiente, ficando assim conservado por anos sem perder a vitalidade.

Crescimento

Já falamos que a minhoca recém-nascida mede por volta de 1 mm e tem cor branca; aos 7 dias mede 7 mm, continuando branca; atinge 12 a 15 mm aos 15 dias, passando a ter cor rosa; a partir dos 90 dias já está com a cor que manterá até o final de sua vida - vermelho escuro, medindo 3 cm e aos 7 meses atingirá seu comprimento final: de 5 a 8 cm.

Comportamento

As minhocas nativas ou comuns apresentam percurso e faixa operativa bastante diversa das minhocas chamadas "vermelhas da Califórnia". Enquanto as comuns operam entre 2 a 6 m de profundidade e depositam seus dejetos no solo ao redor de seu túnel de entrada, sendo por isso mesmo dispersos na superfície do solo, enquanto que na evolução (túnel) oval da minhoca vermelha opera numa faixa menor, 25 cm abaixo da superfície, com deposição dos ovos numa área definida da superfície até a metade superior e dejetos na parte inferior do percurso, o que significa dizer que tais dejetos mantêm-se próximos das raízes das plantas e protegidos das dispersões.

Email:
Senha:


Esqueci Senha
Cadastre-se
Receba as notícias
© 2001 - 2013 Criar e Plantar - Todos os direitos reservados