Início Pecuária Agricultura Aquicultura Horticultura TV Criar e Plantar

Busca no Site

Seções

Minhoca


Benefícios do animal

Suas camadas musculares garantem e as análises laboratoriais confirmam que a minhoca possui de 70 a 85% do seu peso em proteínas. Daí sua grande utilização na fabricação e balanceamento protéico de ração para criação de animais (bovinos, eqüinos, coelhos, etc...) e farinhas protéicas para os mais diversos fins.

A minhoca é utilizada como remédio desde os mais remotos tempos na China, onde recebe o nome de "chiu-yin" e no Japão "chiu-kyuin", conforme citações do livro "Pen Tsao Kang Mu" de autoria de Li Shih Chen, maior autoridade na pesquisa de espécies de plantas, animais e minerais usados como medicamentos na China.

Na medicina, a minhoca é citada como medicamento na cura da hipertensão, doenças do colesterol, bronquite, cálculo de vesícula, febre, hemorróidas, impotência sexual, micoses e outras doenças da pele, reumatismo, paralisia cerebral, anemia, emagrecimento, certos tipos de câncer e até Aids. O que podemos com certeza afirmar é que análises laboratoriais na indústria farmacêutica confirmam a presença das seguintes substâncias já utilizadas: tirosina, lubrofoebrina e praticamente todas as vitaminas do complexo B, além de sais minerais.

Na região do Vale do Ribeira, em São Paulo, é comum o uso de minhoca desidratada na cura de doenças infantis como anemia, desnutrição e bronquite. Na França tem-se estudado muito a sua utilização na cura do reumatismo e febre, e na China é utilizada como espermicida.

As minhocas melhoram a estrutura, a composição e a textura dos solos, tornado-os mais porosos, leves e arejados. São consideradas verdadeiras usinas de transformação de detritos orgânicos em humus que além de regenerador do solo, é um excelente "adubo orgânico".

A minhoca, além de ser uma usina que fabrica contínua, gratuita e ininterruptamente o melhor dos "adubos", é também um micro trator que trabalha a terra 24 horas por dia, removendo, perfurando, hidratando, afofando, revigorando e corrigindo pH dos solos.

Pesquisas revelaram que o solo que possui minhocas, comparado com o solo sem minhocas, possui:
5 vezes mais nitrogênio (N);
7 vezes mais fósforo (P);
11 vezes mais potássio (K);
3 vezes mais magnésio (Mg);
2 vezes mais cálcio (Ca).

Além do aumento dos macros e micronutrientes necessários para os vegetais, a minhoca revolve, areja, corrige o pH do solo e melhora a irrigação. Por estas razões não podemos aceitar passivamente o conceito de que o humus é apenas fertilizante.

As minhocas vermelhas foram utilizadas na recuperação das áreas áridas da Califórnia onde conseguiram regenerar o deserto completamente, a ponto de ser hoje mais conhecidas pelo codinome de "minhocas vermelhas da Califórnia". Da mesma forma, recuperaram o 'bouquet' (o saboroso paladar), e o que é mais importante: o mercado mundial do vinho italiano, quando a Itália teve que regenerar suas terras esgotadas pela inconseqüente e permanente adubação química.

Pesquisas em Israel informam que áreas desertas estão sendo recuperadas com minhoca e humus e microgotejamento. A este respeito é bom lembrar que, se você depositar no deserto uma tonelada de NPK e lá retornar depois de 10 anos, encontrará um deserto com uma tonelada de NPK e sem nenhuma planta. Porém, se você depositar num solo árido, uma tonelada de composto orgânico com minhocas, depois de três anos poderá ter um jardim como resposta.

Isto se dá porque, ao depositar seus dejetos, a minhoca agrega a cada grama de humus até 2 trilhões de bactérias vivas. Esta carga viva é que vai reavivar o solo, porque iniciará o insubstituível micro fauna e flora necessária.

Aí está a grande diferença entre a adubação química e a adubação orgânica. Porém, não podemos ignorar as vantagens da utilização de ambas as técnicas, os modernos adubos químico-orgânicos, quando sob orientação de profissionais conscientes e competentes, cada vez mais utilizados hoje em dia na recuperação da agricultura norte-americana, como acontece no mundo todo. Ecologicamente, é na transformação dos restos industriais e lixo doméstico que as minhocas prestam excelentes serviço ao meio ambiente.

Pesquisas feitas pela Companhia de Água e Esgoto de Brasília revelam que a minhoca vermelha da Califórnia é capaz de controlar 100% dos patógenos e 80% dos coliformes fecais existentes no iodo de esgotos domésticos. Importante é lembrar que são estes os causadores das diarréias e desidratação, responsáveis pela maioria dos casos de mortalidade infantil no Brasil.

Na alimentação humana, os chineses utilizam a minhoca há mais de 2000 anos e certas tribos da África equatoriana alimentam-se diariamente delas. Na cidade de Pomona, nos EUA, há concursos anuais gastronômicos com pratos feitos à base de carne de minhoca. Em 1975, Patrícia Howell ganhou o 1º prêmio da competição anual com uma torta de mel e castanhas que continha minhoca como ingrediente. A Editora Californiana Sig. Lud's e a Editora LEM, italiana, tem publicações de culinária utilizando carne de minhoca.

Esta última editou "Mille risposte per mille domande, do autor Stefano Morini. A NASA revelou pesquisa mostrando que utiliza pasta de minhocas na dieta de cosmonautas. O manual de sobrevivência do exército americano recomenda que, esgotadas as fontes de recursos de alimentação usuais (cereais, animais conhecidos e frutas), deve-se cavar próximo das raízes de árvores, retirar três minhocas e ingeri-las, por serem consideradas ração suficiente para um dia na alimentação humana.Três minhoquinhas valem por um bifinho".

Email:
Senha:


Esqueci Senha
Cadastre-se
Receba as notícias
© 2001 - 2013 Criar e Plantar - Todos os direitos reservados