Início Pecuária Agricultura Aquicultura Horticultura TV Criar e Plantar

Busca no Site

Seções

Marreco


Raças

A seguir, as 2 raças que consideramos as mais indicadas para as produções de carne e de ovos.

Pequim

É chinesa, a mais criada em todo o mundo e a melhor para a produção de carne, além de ser boa poedeira com produção de 80 a 120 ovos por ano. É branco-cremosa, pele amarela, patas e dedos vermelho-alaranjado. Peito largo, comprido e baixo, com quilha profunda. Bico amarelo-laranja sem manchas pretas e olhos escuros. Fêmea com 3,6kg e o macho com 4kg e com um anel de penas na cauda. Com 10 a 12 semanas de idade já estão prontos para o abate.

Aptidões e qualidades

Embora seja considerando uma raça mista, para carne e ovos, sua principal finalidade é a produção de marrecos novos para corte, destinados especialmente a hotéis e restaurantes de categoria. São muito precoces, atingindo 2,5 Kg aos 2,5 meses de idade, épocas mais vantajosas para o sacrifício, mas também podem ser sacrificados aos 10 e 12 meses, quando atinge maior peso. O abate deve ser feito de preferência no início da muda para facilitar o depenamento. Ambos os sexos engordam com facilidade, dando carnes abundantes, tenras e muito apreciadas pelos gastrônomos.

Põem de 80 a 120 ovos anualmente (alguns dizem até 200 ovos), geralmente de maio a dezembro, que pesam 80 a 90 g. Não chocam ou o fazem raramente. A incubação dos ovos, conforme a quantidade, pode ser feita em galinha, pata ou incubadora, verificando-se os nascimentos dentro de 28 dias. Antes de 30 dias não devem se molhar.

Além das penas enroladas da cauda do macho, os sexos se distinguem pela voz, que é grave e freqüente na fêmea e aguda no macho. As penas e plumas, quando bem aproveitadas, constituem um subsidio importante na criação deste marreco, devido a sua bela cor branca.

São muito decorativos em parques onde haja um espelho de água. Serve também de guarda à noite, fazendo barulho quando sente a presença de animais ou pessoas nas proximidades. Sua exploração industrial requer muita habilidade comercial quando vultuosa, pois se o marreco passar do ponto, dá prejuízo.

Corredor Indiano

Originário da Índia Oriental. Especializada na produção de ovos. Há 3 variedades: amarelo-avermelhada e branca, a pintada e a branca. Têm o corpo comprido estreito e muito inclinado para trás, peito cheio e tarsos e dedos laranja. A sexagem é fácil pois os machos têm o bico amarelo, ficando depois verde escuro e as fêmeas o tem manchado de verde (na variedade amarelo-avermelhada e branca). Multo menor que os marrecos de carne, os machos pesam 2kg e as fêmeas 1,8kg. É a melhor raça poedeira, com ovos brancos e maiores do que os de galinhas. Com 6 semanas pesam de 1,2kg a 1,4kg, servindo para marrequinhos de assar.

Aptidões e qualidades

O marreco Corredor Indiano representa entre os palmípedes o mesmo papel que a Leghorn entre as galinhas, como produtor especializado de ovos. Conseguem-se com facilidade rebanhos com postura média de 180 ovos por ano. Esses ovos são brancos, pouco maiores que os de galinha, com os quais se podem confundir, usados principalmente na indústria de massas.

Não são tão vorazes como os marrecos das raças maiores, custando mais barato os ovos produzidos. Em compensação, a carne época e inferior e tem um aproveitamento semelhante ao da galinha Leghorn descartada.

As fêmeas não chocam. A criação é artificial, porém os marrequinhos se criam bem, embora sejam um pouco mais fracos que os de Pequim.

A variedade "oveira escura", descrita, nos parece mais vigorosa e mais fácil de prosperar do que a "oveira clara" (de tom baio) e mesmo do que a "branca". Em certas regiões estrangeiras esta última variedade é muito estimada. Sua plumagem é inteiramente branca, o bico amarelo e os olhos de cor azul-plúmbea.

Email:
Senha:


Esqueci Senha
Cadastre-se
Receba as notícias
© 2001 - 2013 Criar e Plantar - Todos os direitos reservados