Início Pecuária Agricultura Aquicultura Horticultura TV Criar e Plantar

Busca no Site

Seções

Avestruz


Transporte

Para aves jovens: recomenda-se uma área de 1,2m x 0,90m, e altura suficiente para permitir que as aves fiquem de pé sem desconforto. Este recinto de transporte deve ser delimitado por grades, ou tabiques de madeira no formato de uma gaiola, sem saliências ou fendas que possam ferir as aves e com piso que não seja escorregadio, podendo ser forrado com uma boa camada de feno.

Cobrir a "gaiola" com lona durante todo o transporte para que seu interior fique o mais escuro possível e, ao mesmo tempo, permita uma ampla ventilação. Se for por poucas horas, não fornecer ração durante o transporte, apenas água para refrescar as aves que ficarem quentes e estressadas

De preferência, o transporte das aves deve ser efetuado no período da noite, quando é mais fresco e as aves ficam mais calmas e descansam. Áreas intensamente iluminadas devem ser evitadas, pois a luz estimula as aves a pular subitamente, o que pode causar ferimentos.

Ao chegar ao destino, retira-se a lona para que os animais se acostumem com a luz, estimulando-os também a ficarem em pé durante 15 a 20 minutos antes do desembarque. Evitar introduzir as aves em piquetes estranhos durante a noite pois, após serem soltas, elas podem correr em qualquer direção e ir ao encontro de objetos ou cercas.

Após o transporte, alimento e água devem estar disponíveis.

O transporte de ovos também requer alguns cuidados. Eles devem ser limpos e embrulhados individualmente em panos ou em papel macio, colocados numa caixa ou outro recipiente, com o lado da câmara de ar voltada para cima e transportado sob temperatura de aproximadamente 15 a 1 8ºC. O transporte descuidado dos ovos podem quebrá-los, ou causar deslocamento do embrião, levando a perdas por baixa eclodibilidade.

Email:
Senha:


Esqueci Senha
Cadastre-se
Receba as notícias
© 2001 - 2013 Criar e Plantar - Todos os direitos reservados