Início Pecuária Agricultura Aquicultura Horticultura TV Criar e Plantar

Busca no Site

Seções

Avestruz


Doenças contagiosas

As doença contagiosas são aquelas que podem ser carreadas por animais, pessoas ou objetos causando infestações ou infecções.

Os agentes causadores dessas doenças são bactérias, fungos, vírus ou parasitas. Na realidade, na maioria dos casos, os patógenos não são específicos de avestruzes mas sim de aves em geral; isso porque até agora era pequeno o contato com essas aves e portanto houveram poucas pesquisas. Os únicos agente específicos relatados são endoparasitas; Libyostrongylus (nematóide) e Houttuynia (cestóide). Porém, com o interesse na criação desses animais esperasse que novos agentes específicos sejam catalogados.

No decorrer dessa seção faremos um breve relato dos principais quadros clínicos gerados por esses agentes e em alguns casos descreveremos doenças específicas de maior interesse.

Infecções virais:

Os vírus possuem uma estrutura bastante peculiar, e não são classificados como seres vivos propriamente ditos. São partículas muito pequenas que dependem totalmente de células vivas para sua multiplicação.

Doença de Newcastle

Essas doença normalmente acomete galinhas, mas pode ser transmitida aos avetruzes em casos de proximidades com granjas. No caso das galinhas a transmissão é por meio de aerossóis, contudo nos avestruzes suspeitasse que seja via oral pela ingestão de água ou fezes contaminadas

Essa doença apresenta patogenia intracerebral, prejudicando a motricidade do animal. Primeiramente notasse movimentos incontrolados da cabeças, e no progredir do caso a ave tornasse incapaz de ergue-lá ( essa posição poderia ter dado origem a lenda de que o avestruz enterra sua cabeça na areia)

Influenza aviária

Causada por cepas do vírus da influenza (gripe) entre os frangos é chamada "peste aviária".

Pode causar depressão, urina esverdeada, sinais respiratórios e corrimento nasal. É bastante patogenica entre os filhotes, e a gravidade dos sintomas varia com a idade.

Infecções bacterianas

A variedade de bactérias que acomete as aves é imensa, no caso dos avestruzes, os principais sistemas acometidos são o digestório e o respiratório. Uma característica anatômica importante para isso, é a inexistência de linfonodos mesentéricos nas aves, que impediriam a multiplicação bacteriana vinda do intestino.

Dessa forma, os principais sinais clínicos de infecções bacterianas são diarréias e problemas respiratórios, como conjuntivite, rinite, traqueíte e laringite. Que são controladas por antibióticos específicos.

Infecções fungícas

Essas doenças são geralmente contraídas de colônias ou por descompensação da flora intestinal normal, e mais dificilmente de contato ave-ave.

Os fungos podem atuar no sistema respiratório, no trato digestivo e na pele, causando os mais diversos quadro clínicos.

Micoses respiratórias

Esse tipo de problema nos órgão respiratórios, geralmente está relaciona a outro fatores, como a debilidade nutricional, clima, stress ou uso de antibióticos.

Os fungos instalam-se na traquéia, nos pulmões e nos sacos aéreos, causando respiração anormal, mais curta e de difícil auscultação.

Micoses do trato gastro intestinal

Neste caso é comum o popularmente conhecido "sapinho". Trata-se de uma infecção da parte superior do trato – boca, faringe e esôfago – causadas por leveduras como a Candida sp.

Pode ainda ocorre invasão do proventrículo e moela e mais raramente o intestino.

Dermatite

Dentre as dermatites, merece destaque as micoses causadas por Microsporum gypseuum. Que geram lesões arredondadas na pele do animal, e que quando cicatrizam geram marcas que desvalorizam o couro gerando assim uma preocupação economica.

Parasitas

Protozoários

São seres unicelulares de vida livre ou intracelular. Sendo patogênicos os intracelulares, e que portanto passam parte do ciclo de vida no interior da célula do hospedeiro. Alguns podem ainda habitar mais que um animal durante se ciclo evolutivo, sendo assim chamado de ciclo indireto. Esse outro hospedeiro pode ser um artrópode, que ajuda na disseminação do parasito; é o caso por exemplo da malária transmitida pelo Plasmodium, Haemoproteus e Leucocytozoon.

Incontáveis são as espécies de patógenos desta classe e da mesma forma os tecidos por eles parasitados são diversos.

Helmintos

Dentre os helmintos encontram-se os único patógenos específicos de avestruzes conhecido, o nematóide Libyostrongylus e o cestóide Houttuynia.

Libyostrongylus

Existem 3 espécies, sendo que somente uma apresenta patogenia comprovada, L. douglassii. É responsável por quadro de gastrite verminótica, uma vez que sugam o sangue do proventrículo e da moela causando reações inflamatória e necropsia. Resultando em anemia, paralisia gástrica e palidez da mucosa oral.

Como a infecção é gerada pela liberação dos ovos nas fezes e seguente eclosão larval, pode ser tomada como medida de prevenção a retiradas das fezes ou o rodízio de pastagem durante o período de alta contaminação dos pasto, que é após o período de chuvas.

Houttuynia

Por habitarem o intestino delgado das aves, esse vermes dificultam a absorção de alimentos, causando a desnutrição de animais jovens.

Pode ser diagnosticada pela observação de proglotes semelhantes a grãos de arroz na fezes.

Diferente do genero descrito anteriormente, é possível a existência de um hospedeiro intermediário ainda não identificado, o q eu dificulta o estabelecimento de medidas profiláticas.

Artrópodes

Esses parasitas permanecem externamente ao hospedeiro, e alimentam-se de penas ou do sangue das aves. São eles: piolhos, moscas e mosquitos, ácaros e carrapatos.

Os problemas que estes animais causam está diretamente relacionado ao seu hábito alimentar. -- Aqueles que se alimentam das penas(piolhos e ácaros), prejudicam o próprio aproveitamento desta e também causam prurido intenso, que pode stressar as aves e diminuir seu rendimento. Os hematófagos além de gerar incomodo aos animais, lesionam o couro, podem levar a quadros de anemia e transmitir outros patógenos como protozoários e bactérias.

Referências

HUCHZERMEYER, F. W. Doenças de avestruzes e outras ratitas. Ed. Funep: Jaboticabal - São Paulo, 2000. 392 p.

Email:
Senha:


Esqueci Senha
Cadastre-se
Receba as notícias
© 2001 - 2013 Criar e Plantar - Todos os direitos reservados