Início Pecuária Agricultura Aquicultura Horticultura TV Criar e Plantar

Busca no Site

Seções

Avestruz


Instalações

Ao planejar a estrutura da propriedade, levar em consideração os cursos d'água, a direção dos ventos e outras influências naturais. Esses fatores são importantes na implantação de quebra-ventos, corredores entre piquetes, localização de abrigos, cochos e bebedouros e melhor utilização de outras facilidades, como disponibilidade de água.

Galpão de quarentena

O IBAMA e o Ministério da Agricultura exigem uma área para quarentena dos animais introduzidos na propriedade. Mesmo que a quarentena seja feita em outro local, é muito importante ter na propriedade instalações para alojar animais vindos de outros criatórios, animais doentes da propriedade e que estejam sob tratamento ou observação.

Ambulatório veterinário

Manter um local onde possam ser realizadas pequenas cirurgias e algumas análises clínicas ou preparados os materiais para encaminhamento para exames (fezes, sangue, animais mortos para necropsia, por exemplo). Destina-se, portanto, a múltiplos usos. Deve possibilitar o manejo, inspeção, tratamentos e outros atendimentos às aves com grande presteza e rapidez. A área de tratamento deve ser mantida tão escura quanto possível, permitindo facilidade de manejo das aves.

Incubatório

Deve ficar localizado distante dos animais jovens (recria) e dos reprodutores. É formado por área de recepção e estocagem dos ovos, incubação, eclosão e lavagem das bandejas.

Piquetes para filhotes

Devem ter um abrigo medindo aproximadamente 3,0m x 4,0m x 3,0m, dispostos lado a lado. Pode ser também, um galpão subdividido internamente. O abrigo e a saída para a área externa devem ter piso de concreto com ligeira inclinação para facilitar a drenagem de água; não pode ser escorregadio. Os piquetes podem ser delimitados por cerca de madeira de 1,2m de altura, e portões de mesma altura. Estas cercas são revestidas com telas e dão acesso aos corredores para a movimentação das aves entre diferentes instalações do criatório. O piso dos piquetes pode ser de areia, terra ou de preferência, grama baixa resistente a pisoteio. No seu interior podem ser plantadas árvores para fornecer sombra. Os piquetes para filhotes e para reprodutores são conectados a um sistema automático para fornecimento de água, equipado com bóias protegidas contra as bicadas das aves.

Piquetes de reprodutores

São recomendadas várias dimensões de piquetes para reprodutores, sendo a mais utilizada no Brasil 20m x 50m, dispostos lateralmente, separados pelo corredor de serviço, sendo dotado de um abrigo com área de 3,0m x 1,5m, o suficiente para a proteção do cocho de ração e do bebedouro. As aves podem ser trancadas dentro do abrigo para serem manejadas durante condições atmosféricas ruins ou para garantir a segurança do tratador quando está trabalhando no piquete.

Há muita diversidade no manejo dos avestruzes nos piquetes. Segue exemplo de dimensionamento em três países diferentes:

Canadá

Idade Tamanho dos piquetes Lotação
2 a 5 semanas 1,5m x 30m 15 a 20 aves
3 a 12 meses 30m x 120m 150 a 200 aves
reprodutores 9m x 60,0m 1 macho + 3 fêmeas

Estados Unidos

Idade Tamanho dos piquetes Lotação
jovens (a partir de 3 meses) 3,0m x 30m 15 aves
recria (até a matur. sexual) 21m x 40m 15 aves
reprodução 11m x 40m 1 macho + 2 fêmeas

Austrália

Idade
Tamanho dos piquetes Lotação
reprodutores 0,5 a 4,0ha par ou trio
5 a 9 meses 4,0 a 6,0ha 30 aves
Email:
Senha:


Esqueci Senha
Cadastre-se
Receba as notícias
© 2001 - 2013 Criar e Plantar - Todos os direitos reservados