Início Pecuária Agricultura Aquicultura Horticultura TV Criar e Plantar

Busca no Site

Seções

Couve-flor


Colheta e Embalagem

Entre nós, o comércio aceita, tanto as cabeças amareladas quanto as brancas, desde que bem desenvolvidas, compactas, bem convexas e sem manchas marrons, por deficiência de boro ou avermelhadas pela ação do sol. Quando a cabeça passa do ponto de colheita, fica dividida e perde o valor comercial.

A couve-flor é vendida pela sua aparência, por dúzia, no atacado e por unidade, no varejo. Por isso, é muito importante para o lavrador produzir belas cabeças, para alcançar bons preços. Cabeças manchadas o mal formadas não tem qualquer valor comercial.

Quando se quiser produzir cabeças brancas, logo que elas estejam crescendo e tornando-se expostas ao sol, reunir-se as folhas sobre as cabeças e amarrá-las com um barbante ou taboa ou coisa semelhante, para protegê-las do sol. Como as plantas não têm o mesmo desenvolvimento, é necessário examinar a cabeça, cada dois ou três dias para reunir as folhas. Em cada ocasião, pode ser usado um amarrilho de cor ou tipo diferentes. Se as cabeças tinham o mesmo desenvolvimento ao serem protegidas, ao se colher a cabeça de determinado grupo colhem-se todas as demais, sem necessidade de exame de cada planta.

O tempo que leva para atingir o ponto da colheita, logo depois da proteção, depende da variedade e da temperatura, variando 3 a 12 dias. É mais rápido, se a temperatura é mais elevada.

A cabeça da couve-flor deve ser examinada diariamente, para que não seja colhida muito tarde, com perda de valor comercial, nem muito cedo, sacrificando-lhe o tamanho e o peso. Entretanto, é preferível colhê-las mais cedo, que ligeiramente passada, porque isto prejudica o seu valor e conservação. O tamanho depende da variedade. Em geral, é considerada boa cabeça, com 15cm de diâmetro, convexa, sem defeitos.

Depende do lavrador a colheita no ponto exato. Para isso, deve conhecer a variedade cultivada, além da experiência que só o tempo propicia.

A colheita da couve-flor é feita com uma grande faca afiada, como a de açougueiro, cortando-se a cabeça acompanhada de um grupo de folhas, para protegê-la na embalagem e durante o transporte. As cabeças destacadas, podem ser levadas para um rancho espaçoso, onde são preparadas para a embalagem: cortam-se as pontas das folhas e faz-se a classificação de determinado tamanho, após são embaladas.

Existem vários tipos de embalagem para a couve-flor. Em São Paulo a mais usada é a de sacos fortes, como os de estopa. Quando o transporte é feito para maiores distâncias, são mais recomendáveis cestos cilíndricos de taquara ou jacás, semelhantes aos usados para o repolho porque são mais firmes. Esses cestos tem cerca de 75 cm. de altura e 35 cm. de diâmetro na boca; caixas de tomate ou de laranjas podem ser usadas para transporte à curta distância.

Email:
Senha:


Esqueci Senha
Cadastre-se
Receba as notícias
© 2001 - 2013 Criar e Plantar - Todos os direitos reservados