Início Pecuária Agricultura Aquicultura Horticultura TV Criar e Plantar

Busca no Site

Seções

A horticultura


Principais Sintomas das Deficiências Minerais

ALFACE (Lactuca sativa)

Nitrogênio: Folhas de cor verde-pálido, as mais velhas amarelecem, secam e morrem;

Fósforo: Folhas verde-escuro, às vezes com manchas bronzeadas ou vermelhas, as mais velhas amarelecem e morrem; não se formam as cabeças;

Potássio: Folhas verde-escuro; as mais velhas têm necrose marginal e internerval;

Cálcio: Folhas novas tortas, por causa de pequeno crescimento;

Magnésio: As folhas velhas mostram manchas cloróticas;

Boro: Folhas terminais tortas, com necrose nas margens: morte da gema apical;

Cobre: Folhas cloróticas esbranquiçadas, a principio, nas margens, “cabeças” moles e redução no crescimento;

Manganês: As folhas mostram clorose seguida de necrose.


BATATA (solanum tuberosum)

Nitrogênio: Folhas verde-claro; as mais baixas amarelecem e caem, caules raros e finose os tubérculos são pequenos;

Fósforo: As folhas se enrolam e as mais velhas caem; lesões pardas internas nos tubérculos e muitas folhas ficam roxas;

Potássio:
Folhas verde-azuladas; as mais velhas amarelecem, aparece necrose e escurecimento partindo das pontas e margens; os folíolos se juntam, caules finos e com internédios curtos; tubérculos azulados.

Cálcio:
Folhas pequenas e verde-claro, enroladas para cima; necrose marginal; os brotos morrem; tubérculos pequenos, sem valor comercial.

Magnésio:
As folhas mais velhas mostram clorose e a seguir necrose internerval; tornam-se quebradiças e enroladas nos estágios finais da deficiência.

Boro:
Os brotos terminais morrem, estimulando o crescimento dos laterais; internódios curtos; as margens das folhas se encurvam; as pontas das raízes morrem; desenvolvimento de raízes secundárias que também podem morrer; os tubérculos podem mostrar uma cor parda internamente.

Ferro:
As folhas novas são cloróticas e as margens são afetadas por último; enrolamento das folhas.

Manganês:
Folhas novas cloróticas, com aspecto reticulado devido às nervuras verdes delimitarem espaços claros; a perda de cor é seguida por necrose sob forma de pequenas manchas a princípio distribuídas sobre toda a área foliar; as áreas mortas podem se desintegrar dando à folha um aspecto de rasgada.

Zinco:
Folhas com manchas irregulares, cinzentas ou bronzeadas, geralmente situadas à meia altura; às vezes os sintomas aparecem em toda a planta, tanto jovens quanto velhas, em casos mais severos, o caule e pecíolos apresentam manchas pardacentas e as plantas são crescem.


BRÓCOLOS (BRASSICA oleacea, VAR. botrytis)

Nitrogênio: Folhas novas de cor verde-clara; as mais velhas de cor de laranja, arroxeadas caem.

Fósforo: Folhas roxas.

Potássio:
Folhas verde-escuro; margens e regiões internervais pardas.

Cálcio:
As folhas se enrolam; margens rasgadas, descoloridas, depois necrose dos bordos.

Magnésio:
Folhas mais velhas cloróticas entre as veias; tons alaranjados ou roxos.

Boro:
Os brotos ficam pardos e caem; as folhas se enrolam, tornando-se quebradiças; áreas aquosas e marrons.

CEBOLA (ALLIUM cepa)

Nitrogênio: Folhas verde-claro; as mais velhas morrem, mostrando-se amarelo-esbranquiçadas; folhas curtas e de pequeno diâmetro.

Fósforo:
As folhas mais velhas secam e morrem nas pontas; apresentam áreas amarelas e pardas de tecido necrosado avançando para a base das folhas; as folhas mortas enegrecem.

Potássio: As folhas mais velhas ficam amarelas e depois secam e morrem, tomando aspecto de papel; bulbos pequenos.

Magnésio: As pontas das folhas secam; a parte aérea morre prematuramente; crescimento lento.

Boro: Folhas verde-azulado a princípio, depois com áreas amareladas; mostram regiões encolhidas; folhas da base apresentam-se duras e quebradiças.

Cobre: Escamas delgadas amarelo-claro; bulbos pouco sólidos fracos.


CENOURA (DAUCUS carota)

Nitrogênio: Folhas de cor verdes claras e a seguir amareladas; pecíolos fracos.

Fósforo: Folhas verde-escuro com tons roxos, os folíolos da base são descoloridos; os pecíolos são perpendiculares.

Potássio: Folhas levemente cloróticas e depois pardas; crescimento reduzido.

Cálcio: Folhas das plantas jovens com margens esbranquiçadas; clorose entre as veias; murchamento dos bordos, necrose e enrolamento.

Magnésio: Folhas claras, com manchas amarelas ou marrons nas pontas.

Boro: Amarelecimento marginal das folhas, seguindo de avermelhamento que se estende para as folhas de baixo; “feridas” brancas nas raízes.

Cobre: Crescimento terminal paralisado; poucas raízes.

Ferro: As pontas das folhas ficam cloróticas.


ERVILHA (PISUM sylvcstris)

Nitrogênio: Folhas amarelo-claro para branco; delgadas, coriáceas; as plantas morrem.

Fósforo: Folhas verde azulada, muito espaçadas; folhas da base murchas com margens amareladas; brotos fracos, delgados e pequenos.

Potássio: Folhas verde escuro que amarelecem e depois ficam queimadas nas margens; os folíolos se curvam para baixo e as vagens com poucos grãos.

Cálcio: As folhas mais novas se enrolam; as de baixo são cloróticas; plantas morrem prematuramente; atrofia do sistema radicular.

Magnésio: Cor parda na ponta das tolhas; morte prematura das folhas.

Boro: As nervuras ficam amarelas e, depois, brancas; no ponto crescimento morre; os botões florais caem.

Cobre: As pontas dos ramos murcham; os botões crescem pouco e caem e as vagens não se formam.

Manganês: As folhas mais novas não se expandem; as mais velhas apresentam uma clorose em retículo com as nervuras verdes; os brotos novos são pardos.

Zinco: As folhas mais baixas são necrosadas nas margens e pontas; os caules são eretos; ausência de flores.


NABO (BRASSICA rapa)

Nitrogênio: Folhas novas, verde-pálido; as mais velhas, cor de clara arroxeadas; caem.

Cálcio: Folhas com clorose marginal e internerval seguida por necrose dos bordos e enrolamento.

Magnésio: Clorose internerval nas folhas mais velhas e, às vezes necrosada nas margens; nos últimos estágios podem ocorrer tons avermelhados.

Boro: Morte do broto terminal; folhas vermelhas enroladas; os pecíolos se quebram; casca dura nas raízes; podridão interna (“Brown heart”).

PEPINO (CUCUMIS sativus)

Nitrogênio: Folhas verde-amarelado, caules finos e fibrosos; frutos desbotados; raízes escuras que morrem.

Fósforo: Folhas verde-escuro; caules finos; frutos verde-escuros e bronzeados.

Potássio: Folhas com cor verde azulada perto das nervuras; bronzeamento e necrose das margens; folhas jovens enrugadas.

Cálcio: Folhas amareladas com manchas pardas, rijas, ásperas, com margens claras; plantas de pequeno porte.

Magnésio: Clorose internerval, veias verdes, margens recortadas.

Manganês: Folhas branco-amarelado, só as nervuras permanecendo verdes; botões amarelos, freqüentemente aparecem folhas pequenas; caules fracos e delgados.


RABANETE (Raphanus sativus)

Nitrogênio: Folhas pequenas estreitas e amarelas; caules finos e fracos; poucas raízes que são avermelhadas; plantas atrofiadas.

Fósforo: Folhas arroxeadas na página inferior; raízes atrofiadas.

Cálcio: As folhas novas mostram zonas brancas nas margens; há clorose internerval; murcham nas margens; necrose e enrolamento para cima.

Magnésio: Clorose internerval nas folhas mais velhas.

Boro: Morte do broto terminal; folhas descoloridas e tortas; raízes escuras internamente.


REPOLHO (Brassica oleracea, var. capitata)

Nitrogênio: Folhas novas verde clara; as mais velhas de cor laranja arroxeado; caem.

Fósforo: Folhas roxas em variedades que não são roxas; “cabeças” pequenas; a margem das folhas secas.

Potássio: No Repolho branco: Folhas verdes escuro, margens pardas; folhas mais velhas esbranquiçadas com tom violeta, pontas murchas. No Repolho vermelho: Folhas vermelho-claro, com tons azulados; margens enferrujadas, limbo encurvado; cabeças pequenas, soltas, de cor doentia.

Cálcio: As folhas se enrolam nas margens que são dilaceradas, descoloridas e que depois entram em necrose; o broto terminal morre.

Magnésio: Clorose internerval das folhas mais velhas; podem aparecer áreas amareladas nas bordas e no centro.

Boro: A ponta de crescimento morre cedo; folhas cloróticas e enroladas; lesões transversais nas nervuras; necrose interna no caule.

Cobre: Folhas .cloróticas; não há formação das cabeças; cessa o crescimento.


TOMATE (Lycorpesicum esculentum, MiII.)

Nitrogênio:
Clorose geral e uniforme das folhas; as nervuras são róseas.

Fósforo:
Face dorsal dos folíolos novos de cor roxa, tanto nas nervuras como entre elas; a face ventral é verde-escuro; os folíolos são pequenos e se enrolam para baixo.

Potássio:
Necrose da ponta e das margens nas folhas mais velhas; os folíolos podem apresentar manchas pequenas, negras, de tecido necrosado entre as nervuras.

Cálcio:
Os tecidos da planta são freqüentemente flácidos; os folíolos são estreitos e encurvados para baixo.

Enxofre:
Clorose generalizada, a princípio, só nas folhas mais novas; depois manchas necróticas perto das nervuras; as folhas se enrolam; antocianina nos pecíolos e caules; folhas e caules rijos não suculentos; raízes secundarias mais abundantes e mais longas que as correspondentes nas plantas sãs; queda das flores.

Magnésio:
Clorose (“gema de ovo”) internerval nas folhas mais velhas que se encurvam muito e pendem flácidas do caule; as raízes são longas e pouco ramificadas; caules finos.

Boro:
O broto terminal se enrola, amarelece e morre; as folhas novas são roxas; as folhas logo abaixo do ponto de crescimento são pegajosas e, ao se quebrar, mostram o tecido vascular descolorido; o crescimento lateral é mais abundante, porém, cessa também; poucas raízes amareladas ou pardas; áreas escuras e secas nos frutos.

Cobre:
As pontas e as margens das folhas murcham: áreas necróticas em depressão; clorose nerval; os pecíolos se inclinam abruptamente para baixo.

Ferro:
Clorose internerval nas folhas novas.

Manganês: Clorose internerval nas folhas jovens; manchas pretas próximas às nervuras; as veias menores permanecem verdes; nas folhas mais velhas a necrose pode aparecer na forma de manchas internervais, pardas, com 2 a 4mm de diâmetro, situadas perto das veias principais.

Email:
Senha:


Esqueci Senha
Cadastre-se
Receba as notícias
© 2001 - 2013 Criar e Plantar - Todos os direitos reservados