Início Pecuária Agricultura Aquicultura Horticultura TV Criar e Plantar

Busca no Site

Seções

alimentação com resíduos industrias de alimentos - Por Djamila Mostafa Carvalho

tenho alimentado uma criação de ovinos santa inês com sobras industriais onde os resíduos são na maioria sementes de tomate, casca de pupunha, goiaba e casca de banana eventualmente sobras de palha e sabugo de milho e raro ervilha, quase não é dado capim as vezes um pouco de mineral e água a vontade. Essa alimentação é suficiente, quanto de peso de alimento devo calcular desses resíduos? Soue que em PE não se deve vacinar ovinos contra aftosa isso é verídico? Desde já agradeço a atenção.
Atenciosamente
Djamila

12/03/2008 22:02:48
Aline Gerato Dibbern - Zoot Jr. FZEA/USP

Olá Djamila, segundo informações encontradas no site da Alpa: "O aproveitamento de subprodutos do processamento de frutas (polpa cítrica, semente de maracujá, pendúculo de caju, etc...) além de produtos alternativos baratos e de fácil acesso na região como o milheto, sorgo forrageiro, leguminosas (principalmente as nativas), bagaço de cana-de-açúcar, casca de café, resíduo de arroz, palhadas, resíduo de panificação de biscoitos, uréia, tem suprido as necessidades animais e auxiliado os produtores na alimentação de seus rebanhos. Embora, seja notória a necessidade de mais estudos para se indicar o valor nutricional de cada resíduo, fatores antinutricionais, bem como a sua proporção na dieta. Face às considerações feitas, o escopo desta revisão será abordar a importância da utilização de alimentos alternativos na dieta dos ovinos." No site você encontra também informações sobre alguns resíduos, site: alpa.org.ve/PDF/Arch%2015-4/nunes.pdf Já em relação a vacinação de aftosa em ovinos em PE, segundo informações retiradas do site da ASCCOPER, Associação dos Criadores de Caprinos e Ovinos de Petrolina e Região, creio que seja obrigatório a vacinação, como tentativa de mudar a classificação de áreas livres de aftosa em PE : "...A meta do governo é mudar a classificação, até o final do ano, para área livre de aftosa com vacinação!!!..." "...Para melhorar ainda mais a classificação, o governo do Estado deve obedecer algumas exigências do Ministério da Agricultura como manter o mesmo nível de vacinação (95% do rebanho) na campanha do próximo mês de outubro, interligar todos os postos de fiscalização e contratar novos técnicos para a Agência de Defesa e Fiscalização Agropecuária (Adagro)..." site para maiores informações: http://www.asccoper.com.br/exibe.jsp?id=613&tipo=Noticia Espero ter ajudado

18/03/2008 13:05:43

Você só pode comentar se estiver logado.

Email:
Senha:


Esqueci Senha
Cadastre-se
Receba as notícias
© 2001 - 2013 Criar e Plantar - Todos os direitos reservados