Início Pecuária Agricultura Aquicultura Horticultura TV Criar e Plantar

Busca no Site

Seções

Piscicultura


Engorda

Aquisição de alevinos

Os alevinos adquiridos devem ter qualidades genéticas e ausência de doenças. O transporte dos alevinos deve ser feito seguindo as seguintes recomendações:

- Efetuados em dias não muito quentes;
- Estocagem de 50 gr. de peixe por litro de água;
- Usar sacos plásticos resistentes 90 X 40cm com aproximadamente 5 litros de água e 15 litros de oxigênio.

Os peixes devem ficar em jejum de 24 horas antes do transporte. Além da qualidade e procedência dos alevinos, um outro fator de grande importância na compra dos alevinos é o tamanho. Recomenda-se a compra de alevinos com 5 a 6 cm de comprimento, pois quanto menor o alevino menor resistência em relação à obtenção de alimentos, defesa contra predadores, resistência a mudanças climáticas e outras.

Deve-se proceder à soltura dos alevinos nos tanques obedecendo-se à igualdade de temperatura das águas do tanque e dos sacos transportadores, colocando estes embalados na água por um período de 15 minutos, suficientes para que as águas tenham temperaturas igualadas.

Controle de predadores

Deve-se controlar a entrada de água no viveiro. Pode ser feito com telas excluidoras ou filtro de areia e britas para desinfecção do viveiro, deve ser esvaziado regularmente com tratamento de cal virgem ou hidratada.

Existem também tratamentos químicos de desinfecção para eliminação de peixes e alevinos indesejáveis.

Controle da criação

Para um eficiente controle da criação de peixes, é necessário acompanhar diariamente parâmetros que influem diretamente no desenvolvimento da cultura como temperatura, oxigênio dissolvido e sólidos em suspensão, consumo de ração, taxas de fertilização e conversão alimentar medida através de amostragem da biometria dos peixes.

Pré engorda de alevinos

Técnica que permite melhor controle das condições de manejo e crescimento dos peixes. Faz-se em tanques de 200 a 1000 m2. Soltam-se os alevinos em densidade inferior a 12 alevinos por metro quadrado de viveiros (permite controlar melhor a alimentação). Os viveiros devem ser cheios somente alguns dias antes da chegada dos alevinos. A engorda varia de 60 a 90 dias e os peixes são retirados com 50 - 70 g de peso.

A engorda

Estágio em que o peixe deverá converter todo seu potencial genético em forma de crescimento. Irão competir por alimento, e oxigênio e se defrontará com problemas como a liberação de amônia e outros dejetos na água (por isso é que há a necessidade de renovação de água no viveiro).

Na engorda deve-se dimensionar a densidade populacional e a produtividade esperada. O manejo deve obedecer aos índices adequados de oxigenação, nitratos e nitritos e amônia dos viveiros que dependem das condições naturais de cada profundidade, da alimentação fornecida e da capacidade e quantidade do manancial de abastecimento.

O cálculo do fornecimento de ração deve obedecer a amostragens quinzenais ou semanais do peso médio dos peixes.

Alguns apectos devem ser observados para fazer com que seus peixes cresçam com maior velocidade, então, preste atenção em alguns fatores, como por exemplo:

- densidade de estoque adequada;
- alimentação de boa qualidade e quantidade correta;
- temperatura adequada da água do viveiro;
- boa qualidade de água;
- bom sistema de prevenção de doenças;
- boa genética dos animais.

Email:
Senha:


Esqueci Senha
Cadastre-se
Receba as notícias
© 2001 - 2013 Criar e Plantar - Todos os direitos reservados