Início Pecuária Agricultura Aquicultura Horticultura TV Criar e Plantar

Busca no Site

Seções

Piscicultura


Ecossistema aqüacultural

Um tanque de criação de peixes, apesar de total ou parcialmente controlado, constitui um sistema ecológico complexo que deve ser conhecido e estudado pois todos os seus aspectos (qualidade da água, temperatura, oxigênio dissovido, etc.) sofrem ação do meio ambiente. Assim, sendo um tanque de piscicultura um ecossitema, ainda que artificial, deve-se conhecer os organismos que o compõe bem como a cadeia alimentar em que eles estão inseridos para saber as perdas de energia entre organismos produtores até os decompositores.

Os componentes do ambiente aquático foram didaticamente divididos nas seguintes categorias ou classes:

Plâncton - são organimos microscópicos que possuem pequena capacidade de movimentação e portanto flutuam livremente nas águas. Podem ser de origem animal (zooplâncton) ou vegeteal (fitoplâmcton) e constituem a base da cadeia alimentar. O zooplâncton é representado, no tocante a piscicultura, pelos protozoários, rotíferos e microcrustáceos . Já o fitoplâncon é composto por organismos autotróficos (produtores) respresentados por alguns tipos de bactérias e algas de diferentes classes.

Nêuston - são organismos que permanecem na região entre a água e o ar. Fazem parte desta classe alguns fungos, bactérias, algas e até insetos e outros animais. Ex.: Aranha d'água.

Nécton - organismos vertebrados que apresentam grande poder de locomoção e são capazes de vencer a correnteza. São representados pelos peixes e alguns anfíbios, répteis e mamíferos.

Bentos - organismos que habitam o fundo (sendimento) dos tanques, representados, entre outros, por larvas de insetos, algas, moluscos, algumas bactérias e fugos. De modo geral estes são os responsáveis pela decomposição e reciclagem dos nutrientes.

 Perifíton - organismos microscópicos, formados por bactérias, algas, animais e fungos que ficam aderidos a todo material do fundo dos tanques (canos, pedras, troncos, raízes, etc.).

Macrófitas aquáticas - vegetais superiores que permanecem ou não enraizados, no fundo dos tanques. Podem ou não estar totalmente submersas e algumas flutuam sobre a superfície da água e permancem com as raízes submersas. Geralmente estão relacionadas com a presença de matéria orgânica na água.

De acordo com o hábito alimentar, pode-se dizer que as comunidades de um ecossistema aquacultural se relacionam como:

- Produtores: São o fitoplancton, macrófitas e fitobenthon. Utilizam a luz do sol, água e gás carbônico para, através da fotossíntese, produzir seu próprio alimento;
- Consumidores Primários: São peixes herbívoros. Eles se alimentam dos organismos autotróficos (produtores);
- Consumidores Secundários: São peixes carnívoros. Estes se alimentam dos peixes herbívoros, larvas de insetos, insetos, etc.;
- Decompositores: São bactérias, fungos, algas, etc. Decompõe a matéria orgânica presentes no fundo dos tanques (folhas e raízes mortas, esterco, restos de peixes, etc.) e reciclam nutrientes.

O conhecimento do sistema aquático passa obrigatoriamente pelo estudo das comunidades que o compõe.

Email:
Senha:


Esqueci Senha
Cadastre-se
Receba as notícias
© 2001 - 2013 Criar e Plantar - Todos os direitos reservados