Início Pecuária Agricultura Aquicultura Horticultura TV Criar e Plantar

Busca no Site

Seções

Piscicultura


Introdução

Aqüicultura é o processo de produção em cativeiro de organismos com hábitat predominantemente aquático, em qualquer estágio de desenvolvimento, ou seja: ovos, larvas, pós-larvas, juvenis ou adultos. São três os fatores que caracterizam essa atividade: o organismo produzido é aquícola, existe um manejo visando a produção, e a criação tem um proprietário, isto é, não é um bem coletivo como são as populações exploradas pela pesca.

A aqüicultura moderna está embasada em três pilares: a produção lucrativa, a preservação do meio ambiente e o desenvolvimento social.

O cultivo de peixes (piscicultura) constituem o grupo mais importante da aqüicultura mundial, sendo responsáveis por 52,5% da produção aqüícola. O restante é dividido entre o cultivo de algas (20%), moluscos (24%) e crustáceos (4%).

Segundo as estatísticas da FAO (1998) em 1997 foram produzidos 122 milhões de toneladas de pescados. A aqüicultura contribuiu com 25% deste total com uma produção de 36 milhões de toneladas. No Brasil faltam dados confiáveis para descrever o crescimento da aqüicultura, porém estimativas do Ministério da Agricultura indicam que foram cultivadas 40 mil tonelada de peixes, camarões e bivalves.

No hábito alimentar do brasileiro, não existe regularidade no consumo de pescado e alguns fatores culturais interagem negativamente para o incremento desse hábito.

Recente pesquisa do IBGE (1996) sobre a evolução do consumo de diversos alimentos per capita na última década (87 a 96) mostrou que o pescado não acompanhou o incremento do consumo registrados para carnes vermelhas (9,96%) e aves (15,36%) nas principais capitais regionais. O consumo médio anual dos brasileiros é de apenas 3,02kg de carne de pescado.

Ao contrário das atividades agropecuárias tradicionais (bovinocultura, suinocultura, etc.) em que se cultiva um número pequeno de espécies, na aqüicultura brasileira mais de 64 espécies animais estão sendo exploradas comercial ou experimentalmente. Os peixes são maioria absoluta com utilização de mais de 51 espécies, seguidos pelos crustáceos (5) e moluscos (4). Anfíbios, répteis e algas somam 4 espécies.

A piscicultura é uma atividade que vem se desenvolvendo em um ritmo muito acelerado(aproxidamente 30% ano) no Brasil. Este índice é muito superior ao obtido na maioria das atividades agropeuárias mais tradicionais. Isso se deve ao fato da piscicultura possuir uma boa lucratividade, no entanto, devemos considerar também que, muitas das pessoas que decidem investir na produção de peixes, não tem a menor idéia do que venha a ser criar com qualidade, baixo custo e sustentabilidade.

Email:
Senha:


Esqueci Senha
Cadastre-se
Receba as notícias
© 2001 - 2013 Criar e Plantar - Todos os direitos reservados