Início Pecuária Agricultura Aquicultura Horticultura TV Criar e Plantar

Busca no Site

Seções

Camarão


Manejo alimentar

São dois os tipos de alimento utilizados pelo camarão: alimento natural e complemento alimentar.

Como alimento natural participam os pequenos organismos que vivem no fundo do viveiro (bentos), cujo incremento populacional é incentivado a partir da técnica de adubação.

Como complemento alimentar utiliza-se rações comerciais, balanceadas de acordo com as necessidades nutricionais do camarão. Estas rações apresentam um teor de proteína bruta variando entre 40% a 25%, dependendo da fase de crescimento em que se encontra o camarão, uma vez que as exigências protéicas são maiores nas fases iniciais e menores nas finais. Tais rações são fabricadas por diversas empresas, sendo fácil a sua aquisição no mercado.

A ração deverá ser lançada nos viveiros de forma homogênea, abrangendo todos os espaços. Sua quantidade é estimada de acordo com o peso (biomassa) de camarões cultivados. Portanto, o criador deverá efetuar, quinzenalmente, uma operação de biometria, que consiste na amostragem, com rede, de aproximadamente 1% dos camarões, para posterior pesagem. A TABELA 2 fornece as especificações do tipo de rede para captura dos camarões nas diferentes fases de crescimento.

No primeiro mês de cultivo deve ser oferecida, diariamente, a quantidade de ração equivalente a 100% da biomassa de camarões no viveiro. Esta operação deverá ser reduzida a 10% no segundo mês, 5% no terceiro mês, 4% no quarto mês e 3% nos meses restantes.

Deve-se, no entanto, subtrair deste cálculo, o número suposto de camarões que morrerem ao longo do cultivo. Este procedimento, apesar de bastante empírico, auxilia na economia de ração. Normalmente, calcula-se 5% a 7% de mortalidade ao mês.

Para melhor controle e ajuste destas quantidades, recomenda-se a utilização de algumas telas submersas, espalhadas no viveiro, em forma de cocho, que são muito prático para visualização diária de sobras de alimento.

Tabela 2

Especificação das redes para manejo nos viveiros

Tipo de rede Malhagem Comprimento Altura esticada Lastro (chumbo) Bóia2/m diâmetro Multífilamento de
nylon - tipo
Biometria 1 2mm 15m 3m 150g/m 8cm Fio 210/6
Biometria 2 5mm 15m 3m 210g/m 8cm Fio 210/8
Biometria 3 8mm 15m 3m 210g/m 8cm Fio 210/12
Despesa seletiva 25mm Dobro da largura do viveiro 3m 270g/m 10cm Fio 210/24
Despesa total 10mm Dobro da largura do viveiro 3m 270g/m 10cm Fio 210/18

FONTE: Adaptação dos dados de Engepesca

Horário alimentar

Apesar do camarão apresentar maior atividade metabólica ao crepúsculo, a ração é oferecida, com mais eficiência, em duas vezes ao dia: metade pela manhã, e outra metade ao final da tarde. Este manejo também pode sofrer alterações de acordo com a fase de crescimento do camarão ou baseado no sistema de criação adotado. No entanto, o manejo mais adequado considera o fracionamento em duas porções diárias de alimento somente a partir do 3º mês de cultivo.

Email:
Senha:


Esqueci Senha
Cadastre-se
Receba as notícias
© 2001 - 2013 Criar e Plantar - Todos os direitos reservados