Início Pecuária Agricultura Aquicultura Horticultura TV Criar e Plantar

Busca no Site

Seções

Camarão


Preparo dos viveiros

Calagem

Esta operação é promovida para corrigir a acidez da água além de servir para regular alguns parâmetros que proporcionam produtividade aos viveiros. O elemento mais recomendado é o calcário dolomítico.

A calagem dos viveiros deverá ser calculada com base nos resultados das análises de água e solo, onde os valores de pH, dureza e alcalinidade serão avaliados para a definição da quantidade de calcário (CaCO3) a ser administrada. De maneira geral, para uma primeira aplicação utiliza-se, em média, 1000 a 3000 quilos de calcário dolomítico/ha, tomando-se como base as reservas alcalinas da água de abastecimento dos viveiros. Contudo, o cálculo não é tão simples quanto parece e requer a assistência de um técnico com experiência na área. Informações complementares a respeito das operações de calagem são discutidas num próximo capítulo.

Depois de calculada a quantidade necessária de calcário, deva-se espalhá-lo no fundo do viveiro previamente umedecido, seguindo-se o preenchimento com água até a metade da sua capacidade, fechando-se as comportas de abastecimento e drenagem.

O viveiro deverá permanecer com metade da coluna d'água por, aproximadamente 7 dias, após o que se procederá a adubação.

Adubação

A adubação dos viveiros tem como objetivo incentivar o crescimento dos organismos planctônicos e, principalmente, dos bentônicos (pequenos animais que habitam o fundo do meio aquático: larvas de insetos, anelídeos, etc.) que servirão de alimento natural para o camarão.

Tipos de adubo e quantidades

O adubo orgânico é o mais utilizado nesta operação, dando-se preferência para estercos na forma seca e curtida, seja de ave ou de gado, nas proporções de 500 kg/ba e 1000 kg/ha, respectivamente. Esta operação é efetuada ao início de cada processo de cultivo, sendo que, qualquer outra aplicação de adubo durante a criação deverá ser recomendada somente após as avaliações dos aspectos de transparência da água, cujos detalhes serão discutidos a frente. Caso sejam necessárias novas aplicações, estas deverão ser efetuadas com o adubo acondicionado em sacos de ráfia, mergulhados ao longo das margens dos viveiros, o que possibilitará a sua retirada quando as condições ideais de transparência da água forem restabelecidas.

Procedimento

Após a calagem, já com o viveiro preenchido na metade da sua capacidade de água, deve-se introduzir o adubo a lanço, de maneira a espalhar homogeneamente a quantidade calculada.

A exemplo da operação anterior, o viveiro deverá permanecer desprovido de abastecimento ou drenagem de água durante, aproximadamente, 7 dias.

O total preenchimento do viveiro, além das respectivas observações dos parâmetros hídricos, deverá constituir as etapas que antecedem a introdução dos camarões no sistema.

Email:
Senha:


Esqueci Senha
Cadastre-se
Receba as notícias
© 2001 - 2013 Criar e Plantar - Todos os direitos reservados