Início Pecuária Agricultura Aquicultura Horticultura TV Criar e Plantar

Busca no Site

Seções

Camarão


Aspectos do local

Abordaremos os aspectos relevantes para escolha de áreas que proporcionem um potencial técnico adequado ao desenvolvimento da atividade:

Clima

O camarão da Malásia apresenta bons resultados de crescimento quando submetido a temperaturas da água em torno de 25º C a 28º Este gradiente pode ser facilmente atingido nos viveiros de criação, em locais onde a temperatura média ambiente possuir valores próximos, ou acima, de 20º C, durante o ano todo ou, pelo menos, no decorrer de seis meses.

Desta forma, recomenda-se que seja efetuado um levantamento das temperaturas locais (máximas, mínimas e médias) mensais, compreendendo o período dos últimos 10 anos. Tais dados poderão ser adquiridos nos seguintes órgãos: CATI - Coordenadoria de Assistência Técnica Integral, DIRA - Divisão Regional Agrícola, IAC - Instituto Agronômico, Prefeituras Municipais e Departamento de Meteorologia do Ministério da Agricultura. Diante destas informações será possível avaliar a possibilidade de criação do camarão ao longo de todo o ano, com obtenção de duas safras anuais, ou restringir o cultivo ao período mais quente (primavera/verão), com obtenção de uma única safra anual, que ainda é altamente viável do ponto de vista econômico.

A água

Os recursos mais utilizados para abastecer os viveiros de criação são os córregos, rios e represas, dando-se preferência para aqueles que se encontrarem nos níveis de cota superior à área destinada para construção dos viveiros. Desta maneira, os projetos poderão funcionar com abastecimento hídrico gravitacional, eliminando a necessidade de bombeamento, o que representa grande economia, uma vez que a água, nestes viveiros, deverá ter circulação constante.

Quantidade

Para sistemas de criação semi-intensiva deverá ser respeitada a vazão de 5 a 10 litros/segundo para cada hectare de lâmina d'água do projeto a ser implantado. Portanto, há a necessidade da mensuração do fluxo do recurso hídrico, o que poderá ser efetuada por técnicos da área, ou pelo DAEE - Departamento de Águas e Energia Elétrica local.

Qualidade

Recomenda-se aquelas mais próximas dos aspectos de potabilidade, dando-se preferência para águas claras, livres de poluição química ou orgânica. Assim, deverá proceder-se a análise da qualidade da água em laboratórios locais, tomando-se como base os principais parâmetros hídricos a serem analisados, bem como os valores recomendados para utilização na aqüicultura.

Cabe salientar, que a maioria dos parâmetros é passível de correção, como por exemplo o pH. Contudo, deve-se observar, com cuidado, os valores de dureza que podem inviabilizar tecnicamente o projeto, caso estejam acima dos 120 ppm.

Solo

Os solos mais aproveitáveis são aqueles com teor silte argiloso entre 30% a 70%. Solos muito arenosos proporcionam excessiva infiltração, dificultando a manutenção da água nos viveiros. Já os solos muito argilosos podem proporcionar rachaduras nas porções emersas dos taludes. Para avaliação deste aspecto, recomenda-se a análise física do solo localizado a 80 cm abaixo da superfície da área escolhida. A análise química também é necessária para facilitar as futuras correções e preparo dos viveiros. Tais análises poderão ser efetuadas em laboratórios regionais, Casas da Agricultura e Instituto Agronômico.

Tabela 1

Valores recomendáveis na avaliação de recursos hídricos e da composição de solos para aproveitamento na aqüicultura.

Parametro Água Unidade Solo Unidade
ph 7.0 - 8.0 > 4.5
Nitrogênio Amoniacal (N-NH3) até 0.5 mg/l
Nitrogênio nitrito (N-NO2) até 1.0 mg/l
Nitrogênio nitrado (N-NH3) até 10.0 mg/l
Dureza (CaCo3) mg/l
Cálcio (Ca) 12.0 - 25.0 mg/l 10.0 - 50.0 ug/g
Potássio (K) 300 400 mg/l 0.1 -1.0 ug/g
Sódio (Na) até 30.0 mg/l até 10.0 ug/g
Magnésio até 20.0 mg/l 1.0 - 4.0 ug/g
Cloro (Cl) 00.2 mg/l
Cloreto (CL2) até 250 mg/l
Fluoreto (F2) até 0.6 mg/l
Ortofosfato (PO4) até 0.3 mg/l até 0.05 ug/g
Fosforo total (P) até 0.05 mg/l até 420 ug/g
Sulfatos (SO4) até 4.0 mg/l 20.0 - 30.0 ug/g
Alcalinidade (CaCo3) 40.0 - 50.0 mg/l
Condutividade Elétrica 30 (7.5 -15.0) uScm
Turbidez 2 - 5 (
© 2001 - 2013 Criar e Plantar - Todos os direitos reservados