Início Pecuária Agricultura Aquicultura Horticultura TV Criar e Plantar

Busca no Site

Seções

Mamona


Plantio

Espaçamento

O espaçamento entre as mamoneiras, como em todas as  mas culturas, pende da fertilidade do terreno. Em terrenos de boa fertilidade o espaçamento deve ser mais largo, porque as plantas desenvolvem-se bem, esgalham-se e precisa de maior espaço. Se o espaçamento for, nestas condições, estreito, muito cedo se fará notar a concorrência pela luz, como o crescimento exagerado no sentido vertical e com prejuízos na produção.

Em solos pobres aconselha-se reduzir as distâncias entre plantas, para que a área plantada fique logo coberta, dificultando o crescimento das ervas e diminuindo o número de capinas. Com espaçamento menor o número de plantas por unidade de área aumentará, obtendo-se assim maior rendimento cultural e, portanto maiores lucros.

Os seguintes espaçamentos devem ser adotados, conforme a fertilidade do terreno, para favorecer um bom desenvolvimento das plantas:

Fertilidade
do solo

Espaçamento
indicado

boa

1,50 m x 1,00 m

média 

1,00 m x 1,00 m

baixa

1,00 m x 0,50 m

Adubação

A mamoneira é cultura que responde bem à aplicações de fertilizantes, tanto químicos como orgânicos. Entretanto deve-se ter cuidado na aplicação de adubos orgânicos ou fertilizantes nitrogenados, pois em quantidade excessiva favorece o desenvolvimento vegetativo com redução considerável da produção.
Fertilizantes fosfatados são grandemente requeridos pelas plantas, principalmente para aquelas produtoras de grãos como é o caso desta oleaginosa.

Em experiências ficou demonstrado que o fósforo é importante a pois quando não aumenta o volume de produção, torna-se consideravelmente precoce. O potássio também é elemento bastante benéfico à planta e influenciado "direta ou indiretamente alguns sistemas enzimáticos".

Em terrenos pobres e ácidos é necessário que se pratique a calagem, em as lavouras melhores e mais produtivas vegetam em solos com pH em torno de 6,0.

As terras ácidas devem ser, portanto, corrigidas com a aplicação de calcário na quantidade de duas toneladas por hectare ou em concordância com a análise da terra.

Para se conseguir resultados satisfatórios com a adubação, devem-se antes de tudo proceder à análise da terra.

Entretanto pode-se recomendar de maneira geral, levando-se em conta o tipo de solo da região produtora a seguinte formulação em kg/ha:

Superfosfato simples............................ 300
Sulfato de amônio..................................150
Cloreto do potássio................................  50

A experimentação mostrou aumentos de 100% na produção de uma área adubada em comparação com área não adubada realçando o admirável efeito do fertilizante na cultura.

Geralmente o adubo é aplicado no sulco de plantio, tomando-se o cuidado para que a semente não fique em contato direto com o adubo, o que prejudicaria a germinação.

É conveniente que metade do adubo nitrogenado seja aplicado em cobertura, na época em que as plantas iniciam o florescimento, ocasião em que maiores são as necessidades desse adubo prontamente assimilável.

Semeadura

Após um bom preparo do solo e adubação correta, a semeadura é operação importante, concorrendo para o êxito da cultura. Os sulcos de plantio devem ter a profundidade suficiente para que a semente fique de 8 a 10 cm da superfície do solo. É de todo conveniente que se use na semeação sementes desinfetadas com fungicidas, contra moléstias do solo, que afetam a germinação e prejudicam a obtenção de um número ideal de plantas por área.
Na operação de semeadura o gasto com sementes é de aproximadamente 12 a 15kg por hectare, e pode-se empregar semeadeira que deixe cair 2 a 3 sementes no espaçamento indicado.

Época de plantio

Os meses de setembro ou outubro são os melhores para o plantio da oleaginosa, pois correspondem aos meses de chuvas abundantes e às melhores produções. O plantio pode prolongar-se até dezembro em algumas regiões, mas quanto mais tardios forem maior será a perda na produção pela falta de umidade e temperaturas adequadas.

Email:
Senha:


Esqueci Senha
Cadastre-se
Receba as notícias
© 2001 - 2013 Criar e Plantar - Todos os direitos reservados